Vira-latas

Ganidos agudos
O auto veloz moveu-se de encontro ao cão
Que tristeza!
Na tarde poluída agoniza sob olhares
Da criançada agitada
O pobre vira-latas
Palmilheiro de ruas carcomidas
Dos bairros periféricos raramente saía
Caçando com sagaz olhar
A pelanca dispensada
Dos açougues e aviários
Dos jantares das famílias laboriosas pretendia
Apenas os roídos
Ossos que lhe cabiam
Observe o leitor que a tragédia se apruma
Do pet shop saído um yorkshire penteado
No coche alemão de um chofer desavisado
Movido à velocidade desumana
Das fluídas veias urbanas
Um pequeno desvio para além do que estava obstruído
E um salto da calçada de onde era enxotado
Produziu-se o encontro descrito
Agudos ganidos
Que tristeza!
Pra criançada agitada
O pobre vira-latas
Na tarde poluída agoniza sob olhares
De um yorkshire peinado

Nenhum comentário:

Postar um comentário