Cidade Fria

Como gasto papel transando essas linhas
Buscando sombras e letras
Devanescência de sonhos
Percorro diárias distâncias
De passos e buscas
Que cruzam
Dos jardins frente aos edifícios
Praças de Itaparica
Às calçadas da Fonte Grande
Ou mesmo menos que isso
Buscando raios de sol
Candescentes
Botões flores
Cantigas
Que acalantem a vida
Apaziguem guerrilhas
E aqueçam os dias e noites
Desta humana cidade fria

Nenhum comentário:

Postar um comentário