Estranho

Amo de um amor apressado
E viajante
De um amor que guarda fotos
Saudades
Um amor que é passagem
Pra eu sair de mim
Pra outros lugares
E outras vidas

Amo de amor estranho
Que sente falta
Que extraña su presencia
E que é excêntrico
Me tirando do eixo
Sempre que me esqueço
De ser algo dado
De dar-se embrulhado
Aos cuidados seus

Amo de um amor de extravio
Que me manda de volta aos postos
De gasolina
Que nunca fecham
Aos portos que jamais param
De vomitar barcos nas manhãs
De ressaca do mar

Acho que amo de um amor ébrio
Que me mareja as vistas
E me lança às ondas
Essas de navegar
Por isso amo apressado
E viajante
Por isso amo
De um amor de saudades

Um comentário:

  1. muitas vezes eu sinto meu amor deste jeitinho.... aproveitando, um feliz 2016, um ano cheio de amor, de paz, de saude de sucessos e tb dinheirinho para a gente fazer coisas e ajudar pessoas!

    ResponderExcluir